03 formas de minimizar os conflitos na empresa

Um conflito é uma situação que se caracteriza por escassez de recursos e por um sentimento de hostilidade. Por outras palavras, é uma situação em que dois ou mais objetivos, pertencentes a uma ou mais pessoas, são mutuamente exclusivos, gerando atitudes de hostilidade.

O falar em escassez de recursos deve-se exatamente ao fato de a situação não poder satisfazer a realização de todos os objetivos, por esse fato as pessoas envolvidas desenvolvem uma atitude negativa em relação umas às outras, ou situações de tensão interna quando o conflito só envolve a própria pessoa.

Situações difíceis, onde se incluem os conflitos, vêm à tona natural e inevitavelmente em qualquer ambiente de trabalho e organização.

Elas acontecem porque as pessoas têm interesse, objetivos e prioridades diferentes, ou porque os recursos são limitados, ou porque existem problemas de comunicação, lutas pelo poder, percepções e compreensões errôneas e confrontos de personalidade. Elas também acontecem porque são simplesmente difíceis de lidar.

A situação torna-se complicada porque a nossa esfera individual interage com a de muitas outras pessoas.

Se para algumas situações de potencial conflito existem normas (leis, costumes, etc.) para as resolver, para outras, por certo, não as há.

A situação ficará, neste último caso, entregue ao discernimento das partes, o que infelizmente, nem sempre é suficiente para transformar o conflito em problema.

Existem desde o início da humanidade, fazem parte do processo de evolução dos seres humanos e são necessários para o desenvolvimento e o crescimento de qualquer sistema familiar, social, político e organizacional.

O conflito é fonte de ideias novas, podendo levar a discussões abertas sobre determinados assuntos, o que se revela positivo, pois permite a expressão e exploração de diferentes pontos de vista, interesses e valores.

Em alguns momentos, e em determinados níveis, o conflito pode ser considerado necessário se não se quiser entrar num processo de estagnação.

Assim, os conflitos não são necessariamente negativos; a maneira como lidamos com eles é que pode gerar algumas reações.

Administração de conflitos

A administração de conflitos consiste exatamente na escolha e implementação das estratégias mais adequadas para se lidar com cada tipo de situação.

É um processo onde uma das partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses.

É impossível evitar o conflito completamente, mas existem 03 fatores-chaves para resolvê-los ou minimizá-los:

  1. Reconhecer as dificuldades quando elas ocorrem.
  2. Decidir quando um problema é sério o suficiente para justificar uma intervenção.
  3. Agir baseado no conhecimento do que deveria ser feito para obter o melhor resultado.

Modelo ERI

O Modelo ERI (Emoção – Razão – Intuição) foi criado pelo autor Gini Graham Scott no livro Trabalhe comigo – Resolvendo conflitos em seu ambiente de trabalho, e ele é utilizado para resolução dos conflitos no ambiente de trabalho.

Ele consiste basicamente em trabalhar através de etapas que visam a acalmar as emoções na situação – as duas próprias ou as de qualquer outra pessoa envolvida.

Depois você utiliza a razão para avaliar e entender a situação e as personalidades envolvidas, e o próximo passo é usar a intuição para pensar em possíveis soluções e alternativas.

Por fim, você volta a razão, a fim de avaliar as possibilidades de solução, e para a intuição a fim de escolher sua resposta final para a situação difícil.

Fazer isso de maneira eficaz envolve tirar a bagagem emocional do caminho, adquirir percepção dos fatores que contribuem para o problema e escolher sabiamente dentro de um repertório de respostas possíveis.

Baseia-se o método nas circunstâncias, personalidades, interesses e necessidades das pessoas envolvidas.

O sucesso em escolher soluções dependerá de quão bem sucedido a pessoa for adotando os seguintes passos:

  • Controlar, neutralizar ou eliminar o ambiente emocional negativo que está contribuindo para o problema e bloqueando a solução;
  • Fazer uma avaliação racional das alternativas disponíveis;
  • Determinar intuitivamente as melhores escolhas para lidar com a situação.